27 de fev de 2011

Histórias da Suh



Quem é que não tem uma história de ônibus bacana pra contar, hein? Na noite de sábado pra domingo, fui dormir na casa da minha prima Sueme. Toda vez que eu durmo na casa dela, sempre tenho historinhas pra contar aqui. Bueno lá pelas duas da manha começa as histórias dentro dos ônibus da cidade! E acreditem gargalhamos muito! Junto também estava uma amiga da minha prima, a Manoela, que também compartilho umas historinhas de ônibus com  a gente. A história que eu vou conta aqui pertence a Sueme Laurentino (minha querida prima ai da foto).

Certa vez no ônibus que a minha prima estava, no banco da frente tinha uma mulher que estava fedendo muito e segurava em sua mão uma mamadeira com o que parecia ser água dentro (porém a suh acha que era pinga, pois ela parecia bêbada). O cobrador cutucou a mulher pra dizer que era o ultimo ponto. Ela disse que queria ir pro centro, o cobrador disse que aquele ônibus não ia pro centro. Ai quando ela se levanto pra descer ela estava toda 'cagada', por suas pernas escorriam as fezes. Minha prima riu muito dela nessa hora! #fato. Logo depois um guri que entro no ônibus se sentou próximo do banco que a mulher havia se sentado antes.  Incomodado com o fedor começo a se cheirar e olhar pros lados achando que tinha algo errado com ele. Minha outra prima Gê que estava com a Sueme nesse dia ria muito, se levanto e foi falar com o menino, dizendo que antes dele havia se sentado ali uma mulher que estava toda cagada e por isso estava fedendo. O menino olho pra minha prima Gê e lasco... -Huum eu achei estranho, porque eu tomei banho hoje! - Minhas Primas Sueme e Gê riram muito, também não é pra menos néh!
Ao ouvir essa história eu ri muito... E acabei contando uma das minhas histórias de ônibus... Que eu conto num próximo poust, ok!
BjBj em breve mais histórias da Suh! by

24 de fev de 2011

Minha música do momento - Need You Now (preciso de você agora)

Minha música do momento... O bom e velho Country Americano... Essa banda faturou 5 Grammy 2011! Espero que gostem tanto quento eu gosto... A minha dica é traduzir! A tradução dessa musica é linda!



Need You Now - Lady Unterbellum 
Picture perfect memories,
Scattered all around the floor
Reaching for the phone 'cause,
I can't fight it anymore
And I wonder if I ever cross your mind
For me it happens all the time

It's a quarter after one,
I'm all alone and I need you now
Said I wouldn't call
but I lost all control and I need you now
And I don't know how I can do without,
I just need you now

Another shot of whiskey,
can't stop looking at the door
Wishing you'd come sweeping
in the way you did before
And I wonder if I ever cross your mind
For me it happens all the time

It's a quarter after one,
I'm a little drunk,
And I need you now
Said I wouldn't call
but I lost all control and I need you now
And I don't know how I can do without,
I just need you now

oh ohhh...

Guess I'd rather hurt than feel nothing at all
It's a quarter after one,
I'm all alone and I need you now
And I said I wouldn't call
but I'm a little drunk and I need you now
And I don't know how I can do without,
I just need you now
I just need you now
Oh baby I need you now...

21 de fev de 2011

Porto Alegre

Hoje eu quero deixar registrada aqui a minha viagem pra Porto Alegre, então vamos a ela!
Já ouvi varias histórias de sogras malucas, que fazem de tudo para acabar com o relacionamento de seus filhos. E quem nunca ouviu essas histórias ou piadinhas! Más todas essas histórias caíram por terra, quando eu embarquei num ônibus, rumo a porto alegre pra conhecer melhor a minha 'tal sogra'. E que sogra, diga-se de passagem, engraçada, simpática e uma disposição incrível de querer fazer tudo pra agradar, sem saber que a sua alegria contagiante já agrada e muito! É pode ser que eu não tenha agradado tanto assim, afinal eu me fecho quando eu to num ambiente desconhecido, eu sou um pouco enjoada (ta eu sou enjoada, sem esse pouco) e eu amo o filho dela, talvez não mais do que ela, porque ninguém ama mais do que mãe. Mas eu amo e tomara que isso conte a meu favor!
Bom, sobre porto alegre além da família do meu namorado. Eu queria ter tido tempo de avisar alguns amigos (Bel, Jalize, Jean e Juliana) que moram por lá, marcar algo e ir vê-los. Mas infelizmente não deu, fica pra uma próxima oportunidade já que eu vou morar por lá.
Também não tive tempo de conhecer alguns lugares que eu queria, como a tão famosa Redenção, embora eu tenha passado por lá algumas vezes, mesmo que de carro ou o Guaíba, embora eu tenha visto de longe quando estava indo pro Barra Shopping Sul. Uma vista linda por sinal no finalzinho de tarde. Eu passei umas horas bem legais na Lima e Silva, onde me falaram ser o 'fervo' de Porto Alegre nas noites de sexta e sábado. Eu fui na sexta a noite e tava bem agitado, mal se podia caminhar na rua.
A aparência da cidade não é lá essas coisas, mas qualquer cidade é assim néh! Minhas cunhadas são muito queridas e engraçadas cada uma a sua maneira. Uma delas tem dois filhinhos, o Lobo e o Rast, cachorrinhos fofos que ela ama como filhos.
Passei algumas vezes pelo estádio do Grêmio, e toda vez o meu namorado querido fazia questão de me lembrar - 'Olha aqui é o estádio do Grêmio!' - Embora eu não torça pra nenhum time. Não tive tempo de andar de trem, mas isso fica pra uma próxima ida pra lá!
E já que eu não fui à redenção, pra finalizar fica uma música da Fresno - Eu Sei - E assim como na música ♪ eu vou pra redenção, pois amanhã já vou estar em outro lugar ♪.

5 de fev de 2011

Minha música do momento



Eu Sei - Fresno
Às vezes fico com saudades de momentos,
Que eu ainda não vivi
às vezes peco na vontade de sentimentos,
Que eu ainda não senti

Te vejo nas paredes dos hoteis
Eu vivo interpretando papéis
às vezes não sei mais quem sou
Me deu vontade de voltar

Pois eu sei, que você quer viver comigo, outra vez
Que você quer viver ao lado meu
Até a luz do sol se apagar

Eu exagero nas palavras
Mas nos meus versos
Eu só encontro você

É só mais um dia de chuva, e eu vou pra Redenção
Pois amanhã já vou estar em outro lugar
Muito longe daqui
Muito longe de ti

Pois eu sei, que você quer viver comigo, outra vez
Que você quer viver ao lado meu
Até a luz do sol se apagar

Enquanto houver ar pra respirar...

Coisas que eu não gosto

Engraçado eu nunca falei aqui sobre coisas que eu não gosto. Então vamos a elas!


Hospital: eu simplesmente tenho pavor de hospital, clinica, ambulatório, posto de saúde ou qualquer coisa do gênero. Nesses lugares eu sempre encontro tragédias, humilhações, pré-conceito e outros. Não suporto ver o sofrimento dos outros e não poder fazer nada pra ajudar. Hospital sempre tem alguém morrendo, alguém que ta chorando porque alguém já morreu, alguém sendo maltratado por enfermeiros estúpidas, alguém esperando horas, horas e horas por um péssimo atendimento, enfim! Minha mãe vive dizendo que eu preciso procurar um médico pra curar minha asma e blábláblá, mas só de pensar nesses lugares e situações que vou encontrar lá, me travo e simplesmente não vou. Estou errada eu sei, um dia eu mudo isso. Um dia!

Praia lotada: não gosto de praia lotada. Principalmente quando se trata dos famosos farofeiros, disputando um espaço na areia! Praia pra mim não precisa ser deserta, mas tem que ter um pouco de privacidade e espaço. Nada de disputar um pedacinho de areia e ter gente falando alto, crianças correndo e jogando areia por tudo. Sim, eu gosto de ir a praia pra ler, ouvir música, conversar, andar. Mas se ela estiver lotada isso não rola!

Filme de Terror:  Filme de terror, sozinha me apavora. Eu fico a noite inteira acordada pensando no tal filme e achando que ele vai acontecer comigo, que o telefone vai tocar, portas vão abrir e luzes acender sozinhas! Filme de terror só se for acompanha de alguém que eu poça estar abraçada, pra que nas cenas ruins eu poça me esconder nos seus braços pra não ver. Se for meu namorado melhor ainda, fica a dica amor! Mais filmes de terror. Quem sabe ai eu passo a gostar dos tais filmes apavorantes néh!

Sopa: Éca... Espero que essa palavra explique muita coisa. Não suporto sopa com legumes e macarrão. Deve ser trauma de infância sei lá. Quando eu era criança minha mãe me forçava a comer, ela empurrava goela baixo, repetindo que era bom e blábláblá. Sopa pra mim só se for miojo com bastante caldinho, como a minha mãe faz ou uma canjinha de galinha, também do jeito que ela faz, sem legumes e cebola!




Acho que é isso... Caso eu me lembre de mais alguma coisa eu posto em breve por aqui! Agradando alguns e desagradando outros!